Como ensinar alguém a jogar (sem confundir ninguém)

Pra algumas pessoas, a pior parte de um jogo de tabuleiro é ter que aprender as regras. Ficar ali sentado, tendo que decorar dezenas de instruções pra poder finalmente começar a parte divertida.

E as coisas ficam bem piores quando a pessoa não sabe se te explicar as regras direito. Já aconteceu com você? Ela explica tudo fora de ordem. Primeiro te explica todos os requisitos pra conseguir uma pedra do poder, e você nem sabe ainda o que são essas pedras e pra que elas servem. E aí a pessoa começa a explicar como mover exércitos e você ainda está tentando entender que raios é uma pedra do poder, e peraí tem exércitos nesse jogo?

Aprender as regras não precisa ser difícil.

No meu grupo, eu geralmente sou o cara que ensina as regras. Eu também sou o cara que já leu as regras pelo menos duas vezes antes mesmo do jogo ser entregue pelos correios.

Eu também me esforço pra tentar ensinar as regras de uma forma lógica e coerente.

Ao longo desses anos, eu criei algumas instruções do que fazer e o que não fazer pra ensinar as regras a alguém.

Seguindo essas instruções, dá pra ensinar as regras do jogo de forma rápida e sem criar dúvidas desnecessárias.

Eu vou começar com o que fazer, e depois o que não fazer.

adult-15814_1280

O que fazer para ensinar as regras

Comece com o tema e objetivo.

A coisa mais importante é explicar quem vocês são e o que estão fazendo.

Eu já fui jogar um jogo onde o cara começou a explicar regras de movimento e eu nem fazia ideia se os jogadores eram fazendeiros plantando comida, lutadores escravos ou donos de frotas de naves espaciais.

Então lembre-se sempre da primeira coisa a fazer: estabelecer tema e objetivo.

Em Game of Thrones, por exemplo, explique que cada jogador controla uma das grandes casas e o objetivo é conquistar territórios pelo mapa pra conseguir 7 castelos.

Alguns jogos são mais difíceis de explicar em uma frase. Em jogos onde os jogadores precisam acumular pontos de vitória, explique as principais formas de consegui-los e quais ícones no jogo indicam que algo vale pontos.

Explique as possíveis ações o mais cedo possível

Ações, movimentos, decisões. Não importa que termo o jogo usa, o importante é dar uma visão geral do que o jogador vai fazer a cada rodada.

Mas presta atenção que eu não estou falando de já detalhar todas as possíveis regras pra cada ação. Basta um resumo. A ideia é familiarizar o jogador novato com o que ele pode fazer.

Em Descent, por exemplo, explique que a cada rodada o jogador pode fazer duas ações. E aí faz um resuminho de cada. Ele pode andar, pode atacar, abrir ou fechar uma porta, usar alguma habilidade, e por aí vai.

O importante é garantir que o jogador entendeu o que é que raios ele vai fazer naquele jogo.

E depois, aí sim você pode entrar nas regras específicas de cada ação (ou deixar pra depois de dar uma visão geral do resto).

Descreva as fases da rodada, na ordem em que ocorrem

Em muitos jogos, as rodadas tem fases em ordem específicas. Comprar cartas, jogar uma carta, verificar pontos, etc.

Aqui vale de novo a dica da visão geral. Dê uma visão geral de cada fase de uma rodada, exatamente na ordem em que elas acontecem. É importante ser na ordem, pro jogador entender como o jogo prossegue.

Não fique se prendendo em detalhes e exceções. O importante primeiro é entender o fluxo do jogo.

Passe tarefas simples pro jogador enquanto explica

Visual, gestos e movimentos são muito importantes pra fixar informação no seu cérebro. Então use isso a seu favor. Passe tarefas simples pro jogador novato enquanto montam o tabuleiro.

Se tem que pegar cinco cubos vermelhos pra cada jogador, peça pra ele fazer isso enquanto você explica pra que eles servem.

Isso atinge vários resultados de uma vez. O jogador aprende mais rápido onde estão os cubos vermelhos e o fato de que começam com cinco. Ele também se mantém interagindo durante a explicação, o que evita o tédio de ficar sentado olhando pra sua cara.

Como se preparar para improvisar

Interaja com o tabuleiro

Como eu falei, o aspecto visual é muito importante. Palavras faladas são muito fáceis de serem esquecidas. Gestos e imagens não.

Aponte para partes do tabuleiro. Pegue cartas na sua mão. Se estiver explicando sobre moedas de ouro, pegue uma moeda de ouro na mão. Se for falar sobre movimento de unidades no tabuleiro, pegue uma unidade e mova-a.

Faça todos os gestos e movimentos que o jogador vai ter que fazer na rodada, pra fixar bem onde está cada coisa.

Responda perguntas (ou pelo menos demonstre o valor delas)

Se alguém faz perguntas quando você explica, isso é bom. Mostra que a pessoa está prestando atenção.

Se perguntarem sobre um assunto algo que faz sentido entrar agora, ou se for algo rápido de responder, vale a pena responder na mesma hora. Porque a dúvida está lá na cabeça do jogador, e vai ficar incomodando (e distraindo) ele até ser respondida.

Mas existem momentos em que o melhor não é responder agora. Se a resposta for demorada, por exemplo. Ou sobre um assunto que não dá pra explicar agora sem ter explicado algo antes.

Nesses casos, é bom pelo menos demonstrar que a pergunta tem valor e que foi bom ter perguntado. Não queremos inibir perguntas. Responda algo tipo “Boa pergunta! Isso acontece quando você está treinando soldados, e eu vou explicar em um minutinho”.

Entenda o jogo antes de explicar pros outros

É muito importante que você tenha entendido todo o jogo antes de tentar explicar as regras dele para os outros.

Por mais que eu goste de ler as regras, já teve um jogo que eu não entendi direito. E aí metade das perguntas eu respondi com “não sei, depois vamos ter que procurar no manual”.

Não faça isso.

Entender o jogo é mais do que apenas ter lido o manual uma vez. Você precisa ter entendido os conceitos criados pelas regras. E o fluxo do jogo. E também as principais exceções às regras.

Se você mesmo não entendeu, você não vai saber explicar direito. E pode até explicar algo errado.

K12-Family-Game-Night-Best-Educational-Board-Games-for-Kids_LL-750x400

O que NÃO fazer para ensinar as regras

Não fale sobre exceções antes de ter ensinado a regra principal

Explicar (ou até mesmo citar) uma exceção antes de ter explicado a norma, confunde a cabeça de quem está aprendendo.

Exceções devem ficar pro final. Se existe uma carta ou raça ou qualquer coisa que fuja à regra, deixe pra falar isso no final. Lááá no final mesmo, depois de ter explicado todo o jogo.

O mais importante é deixar bem claro as regras centrais do jogo.

Não ignore o tema

O tema do jogo é o que ajuda a dar o clima das partidas. Eu falei lá em cima que é importante estabelecer o tema, então é importante explicar o porquê de não ignorá-lo.

O tema, muitas vezes, é o que ajuda a entender o motivo das regras. Dependendo do jogo, também ajuda a decorar alguns conceitos bem mais rápido.

Se não quer que as partidas sejam menos divertidas, não esqueça o tema.

Não divida sua atenção

Você quer que o jogador dê toda a atenção dele quando você explica as regras, certo? Então faça o mesmo por ele.

Não divida sua atenção enquanto está explicando. Não olhe seu celular, não pare para assistir algo interessante na TV. Não puxe conversa furada com outra pessoa.

Se você quebrar o ritmo por perder sua atenção, também vai perder a atenção de quem deveria estar aprendendo.

210H

Não esqueça do objetivo e os pontos centrais do jogo

Os objetivos e pontos centrais do jogo unem todas as outras regras.

Sempre que for explicar uma regra ou detalhe do jogo, deixe claro como isso se conecta com os objetivos e mecânicas principais.

Se vai explicar como treinar unidades pro exército, deixa claro como isso torna mais fácil conquistar territórios. Se vai falar sobre plantas vegetais em Agricola, explique a relação disso com a alimentação da sua família e a pontuação do jogo.

Todo o jogo gira em torno dos objetivos e mecânicas principais, então sua explicação deve fazer o mesmo.

Não explique todas as possíveis estratégias

O jogador que está aprendendo já está com a cabeça cheia de regras e explicações, tentando juntar tudo sem esquecer nada importante.

Não encha a cabeça dele com explicações de todas as possíveis estratégias que ele pode querer fazer.

Eu não estou dizendo para não dar nenhuma explicação. Dê algumas poucas dicas para ele poder já ser um pouco competitivo na primeira partida. Destaque o quanto a comida vai ser importante em Agricola, ou como o dinheiro vai ajudar ele a se dar bem nas primeiras rodadas de Puerto Rico.

Mas se você gastar um tempão falando de todas as possíveis estratégias que ele pode querer fazer, o jogador só vai ficar confuso. E aí ele vai esquecer as regras e as estratégias.

Não perca a paciência com novatos

Nem todo mundo está jogando Small World pela trigésima sétima vez. Ou qual quer que seja o jogo que você está tentando ensinar.

Explicar um jogo para um grupo de pessoas significa ir na velocidade do jogo que tem maior dificuldade de aprender.

Fique calmo.

Não adianta perder a paciência porque algum jogador não entendeu aquela regra depois de você já ter explicado duas vezes.

Se você perder a paciência, o jogador vai ficar mais nervoso. E jogadores nervosos tem mais dificuldade de aprender.

Perder a paciência, então, só agrava o problema.

É melhor ir com calma. Explicar uma terceira vez. E quando finalmente a partida começar, vai ser mais divertido porque ninguém vai ter dúvidas.

Conclusão

Essas foram todas as minhas dicas. Você tem alguma dica do que fazer ou não fazer ao ensinar um jogo? Quanto mais dicas, melhor.

Lembre-se que cada jogo é diferente, e cada jogador também. Além disso, quanto mais vezes você explica um jogo, melhor você fica. Com o tempo, você vai ficando bem experiente nisso.

Em linhas gerais, o mais importante pra lembrar é: fale da visão geral antes das coisas específicas, fale das regras normais antes das exceções.

Agora vai lá e ensina um jogo pra alguém.

Readers Comments (1)

  1. Que post legal! Muito útil, como tudo o que eu tenho visto neste site!

    Eu descobri Catan e adorei, depois Carcassonne, e Bang, e Coupe, e Puerto Rico… Já consegui iniciar alguns amigos nos board games, e suas sacadas vão me ajudar a tornar a primeira mesa ainda mais divertida :o)

    Valeu demais! Sucesso!

    Responder

Deixe uma resposta