Como introduzir uma nova cidade na sua campanha

As campanhas de RPG possuem muitos elementos em comum, independente do tipo de história. Desses elementos, o que eu mais tinha dificuldade era quando eu tinha que apresentar uma nova cidade aos meus jogadores.

Era sempre a mesma história. Eles começam a explorar e ganhar o mundo, e eventualmente visitam um novo lugar. Como uma cidade nova é cheia de oportunidades, eu acabava quebrando o ritmo do jogo tentando explicar tudo que poderiam fazer, quem poderiam conhecer. Ou então, na pressa, eu acabava fazendo uma cidade igualzinha à anterior.

Boring!

É muito complicado introduzir uma nova cidade para seus jogadores e fazer ela parecer interessante e divertida. Mas com os anos de jogo, e por estudar roteiro pros meus livros, eu fui aprendendo melhor como apresentar uma nova cidade pro meu grupo de jogo. Este post é uma coletânea das dicas que aprendi.

E não há nada melhor pra começar do que entender o que faz uma cidade ser
desinteressante.

Como introduzir uma cidade na sua campanha

O problema de uma nova cidade

A primeira coisa que os jogadores enfrentam ao chegar numa cidade é que eles não conhecem absolutamente nada dela.

Os jogadores não estão vendo a cidade diante deles. Os personagens sim, mas os jogadores não. Eles dependem das palavras do mestre pra formarem a imagem mental do que está diante dos personagens.

E o que muitos mestres fazem?

Muitos mestres sobrecarregam os jogadores de informação. Ou então não dão informação quase nenhuma. Qualquer das duas opções acaba tendo o mesmo resultado: os jogadores não sabem o que tem de interessante pra descobrir ou fazer, e também não se interessam muito pela cidade.

A cidade acaba sendo apenas um local pra venderem os itens e seguirem adiante na aventura. Isso é um desperdício de oportunidade. Pouca informação ou informação demais são ruins.

Mas saber que você tem que evitar os extremos não ajuda muito ainda. Tem que ser moderado na informação, ok, mas que informação passar pros jogadores? Pra isso, agora temos que ver o que torna uma cidade interessante.

Como introduzir uma cidade na sua campanha

O que torna as cidades mais interessantes

Na vida real, existem muitas cidades parecidas. Muitas cidades sem nenhum atrativo, meio pobres, com um bairro legalzinho no meio de vários sem graça, trânsito ruim, etc.

A grande maioria das cidades na vida real não tem nada marcante. Cidades fictícias não podem se dar a esse luxo. Elas tem que ser marcantes e divertidas.

Não dá pra contar que os jogadores vão se lembrar das sutis diferenças entre esta vila pequena com uma taverna de dois andares, e a outra vila pequena com uma taverna de dois andares que eles visitaram no mês passado.

Então eu pensei em coisas que uma cidade (ou vila, ou fortaleza, etc) deve ter:

1) Personalidade própria

Sua última cidade tinha várias fazendas? Talvez a próxima seja urbana, com a força de trabalho focada em ofícios mais avançados.

Sua última cidade vivia em paz? Talvez a próxima seja dominada por um tirano, e talvez a outra sofra com três grupos disputando pelo poder.

E a população? As pessoas são felizes ou tristes? Esperançosas? Talvez desconfiada de estrangeiros.

2) Problemas únicos

Cidades nunca deveriam estar perfeitamente em paz e harmonia. Elas são mais interessantes se tiverem problemas. E mais ainda se um problema diferente da cidade anterior.

Os problemas podem ser grandes, como repetidos ataques de um exército Orc; ou pequenos, como uma gangue ladrões roubando da parte rica.

Também podem ser fáceis de resolver, como um mago louco numa torre fazendo experimentos. Ou difíceis de resolver, como fome, corrupção ou um vulcão ativo.

O mais importante é que os problemas dessa cidade ajudem a diferenciar ela das outras. Alguns jogadores podem esquecer dos locais da cidade, mas vão se lembrar que essa é a cidade atormentada pelo mago louco e não a cidade na beira do vulcão.

Como introduzir uma cidade na sua campanha

3) Locais interessantes

Cada cidade deve ter locais interessantes, sejam geográficos ou arquitetura.

Você pode exagerar. Uma cidade construída na beira de um vulcão. Uma cidade de madeira na floresta tão integrada na mata que é difícil de ver de longe. Uma cidade construída nas costas de um dragão gigante. Uma fortaleza voadora.

Mas nem toda cidade precisa ser exagerada, claro. Os detalhes podem ser menos fantásticos, o importante é tornar fácil de ser lembrada.

A cidade pode ser construída sobre a junção de 3 rios e seus afluentes, ficando divida em várias partes com pontes. Ou uma vila de casas pequenas com uma enorme torre de um mago. Ou uma enorme biblioteca.

Talvez a cidade tenha um abismo enorme na lateral dela, uma árvore gigante que os locais acreditam ser mágica. O importante é ter locais interessantes pros jogadores visitarem.

4) Personagens interessantes

Cidades reúnem muita gente, mas os jogadores não podem interagir com todas as centenas, milhares ou milhões de pessoas que moram lá.

Você precisa de alguns NPCs marcantes que se encaixem no tema da cidade.

Tem uma torre de magia? Que tal um NPC mago louco? Ou o líder de uma guilda de ladrões que quer roubar os segredos dele?

Talvez um bibliotecário que pareça suspeito. Um ferreiro que é muito bom no que faz. Um guarda da cidade que decidiu que o grupo é suspeito e vai segui-los pra todo lado.

Crie pessoas interessantes para seus jogadores interagirem.

Tem mais coisas que tornam uma cidade interessante, mas eu acho que esses quatro itens são tão importantes que podemos até dizer que são obrigatórios.

Personalidade, problemas, locais e personagens. Esses quatro itens vão tornar sua cidade mais interessante e memorável. Mas ainda precisam ser criados em moderação.

Vamos ver o que eu sugiro criar para a cidade.

Como introduzir uma cidade na sua campanha

O que planejar para a cidade

É legal planejar o que vai ter na cidade, mas criar coisas demais volta pro problema do exceço de informação. Nenhum dos itens que listei acima devem ser usados em exagero.

Mesmo pra quem gosta de improvisar, eu acho legal já planejar alguns poucos itens pra cidade. Planeje um pouco, e deixe ainda bastante espaço para o improviso e pra aceitar a contribuição dos jogadores.

Então o que eu sugiro criar para a seguinte é o seguinte, na seguinte ordem:

  • Uma característica física marcante pra ajudar a descrever a cidade de forma geral. Construída numa planície, ou montanha, ou vulcão, ou floresta, etc.
  • Três locais interessantes.
  • A personalidade da cidade.
  • Dois problemas que a cidade enfrenta.
  • A atmosfera da cidade. Use a personalidade e os problemas pra decidir. Cidade passando fome e no meio de uma guerra de gangues? Provavelmente vai ter uma personalidade de medo e paranoia.
  • Três personagens interessantes.

Por que as coisas nessa quantidade?

Eu gosto de 3 locais e 3 NPCs porque isso dá uma boa variedade para os jogadores explorarem, sem que seja muito trabalhoso inventar tudo.

Lembre-se que os jogadores também ajudam a criar o mundo. Na dúvida, peça para eles descreverem algo interessante da cidade.

Dois problemas ajudam a evitar que a cidade seja muito monótona ou focada num problema só.

Isso agora nos deixa com o problema final. Você criou tudo isso, mas agora precisa passar essa informação para os jogadores.

Como introduzir uma cidade na sua campanha

Como introduzir uma nova cidade na sua campanha

Acho que o mais importante é começar de fora pra dentro, do maior pro menor dos detalhes.

Nota: seja breve ao descrever as coisas. Deixe pra ser detalhado quando os jogadores resolverem investigar.

Comece descrevendo a característica física mais marcante da cidade. Ela é construída numa montanha? Numa planície? Uma cidade de madeira no meio de uma floresta? Uma fortaleza de pedra no meio do deserto? Isso já dá aos jogadores a base para construírem a imagem mental.

Se possível, e você gostar de planejar, mostre uma imagem aos jogadores. Pode ser uma imagem da cidade vista de fora ou um mapa visto de cima. Depois, descreva o local interessante que mais chama a atenção. De preferência um que possa até ser visto de fora. O que mais chama a atenção é a torre do mago louco, com chamas eternas no terraço dela? Descreva isso.

Descreva a atmosfera da cidade. Pessoas abatidas? Com medo? Felizes e contentes? Como é o feeling dessa cidade?

Descreva os outros locais interessantes que você pensou. Diga que descobriram isso num reconhecimento inicial da cidade, por exemplo. Essa é a hora de mostrar as opções interessantes do que fazer na cidade.

Apresente os problemas da cidade. Não dá pra descobrir todos os problemas de uma cidade logo de cara, mas os maiores problemas se descobre rápido. Não tenha medo de apresentar isso aos jogadores.

Termine apresentando personagens interessantes para eles interagirem. Se possível, mostre como esses personagens se relacionam com os locais interessantes ou os problemas da cidade.

Agora deixe os jogadores livres para explorar. Pode acreditar que eles vão ter muita coisa pra fazer, sem se sentirem sobrepujados pela quantidade de informação.

E se a cidade for realmente interessante, os jogadores vão querer explorar. Eventualmente vão explorar tudo, e isso nos leva à última dica…

Como introduzir uma cidade na sua campanha

E depois?

Em algum momento os jogadores vão explorar essas informações da cidade. E aí?

Tem duas possibilidades:

1) A exploração levou eles a levantarem problemas e pontos de interesse o suficiente pra que comece uma aventura bem emocionante. Se seguir por esse caminho, embarque com eles e deixe as coisas seguirem seu rumo.

2) Os jogadores querem explorar mais. Nesse caso, invente mais coisas na mesma quantidade que inventou no começo. Seus jogadores querem mais NPCs? Invente mais três. Querem mais locais? Invente mais três. Mais problemas? Invente mais dois. O número não é grande o suficiente para ser um problema de improvisar, acredito.

O importante é: divirta-se e continue levando o jogo adiante. E lembre-se sempre de colocar os jogadores pra inventar coisas também.

Na dúvida, jogue a pergunta de volta pro jogador e deixe ele inventar algo que empolga ele. “Tem alguma igreja na cidade?”, o jogador pergunta. “Me diz você. Tem alguma igreja na cidade que chamou sua atenção?”

Como introduzir uma cidade na sua campanha

Recapitulando

Não deixe suas cidades serem repetitivas. Mas também não dê tanta informação a ponto de deixar o jogador sobrecarregado.

Eu considero quatro itens essenciais pra uma cidade ser interessante:

  • Personalidade própria. Qual o “tema” da cidade?
  • Problemas únicos. O que atormenta as pessoas?
  • Locais interessantes. Não faça o único ponto de interesse ser a taverna.
  • Personagens interessantes. Com quem os jogadores mais vão interagir?

Invente apenas alguns de cada item e apresente-os para os jogadores. Se eles quiserem mais, invente mais alguns. De pouco em pouco o mestre e os jogadores vão criando uma cidade viva que é muito interessante.

E pra terminar, tem alguma cidade de algum jogo seu que as pessoas lembram até hoje? Diz aí nos comentários.

Readers Comments (1)

  1. Amigo, sempre tive interesse em jogar RPG, mas nunca fui próximo de ninguém!

    Eu queria muito tirar um dia para jogar, mas não conheço ninguém que jogue!

    Você conhece grupos, ou um site de pessoas que se reúnem em certas regiões para jogar?

    Eu moro próximo à Brasilia – DF.

    Responder

Deixe uma resposta