10 dicas para ser um jogador de RPG melhor

dicas jogador de rpg

Eu já li dezenas de textos na internet sobre como ser um bom mestre de RPG. Eu sempre sou o mestre nos meus jogos, então esse é um assunto que me interessa. Mas sabe uma coisa que não tem muito? Textos sobre o outro lado. Sobre como ser um bom jogador de RPG.

Se você parar pra pensar, cada grupo tem um mestre e uns quatro ou cinco jogadores. A proporção de textos deveria ser o oposto, deveria ter muito mais dicas pros jogadores. Por que será que as pessoas focam no mestre?

Eu acho que isso acontece porque existe em alguns a mentalidade de que tudo é responsabilidade do mestre. Que ele é quem tem que deixar a história interessante, e os jogadores só comparecem e participam absorvendo tudo. Esse é um pensamento ruim, que impede que os jogos atinjam seu potencial.

Eu já comentei aqui antes que a responsabilidade não é toda do mestre, e você pode ler clicando aqui.

Então acho que é hora da gente mudar isso. Hora de escrever mais sobre como ser um bom jogador. Então aqui vai minha contribuição: 10 dicas de como ser um bom jogador de RPG.

dicas jogador de rpg

1 – Faça coisas

Sua prioridade máxima como jogador é fazer coisas. Seu papel não é ficar passivo esperando o mestre entregar diversão de bandeja pra você.

Contribua.

Investigue coisas. Faça perguntas. Siga pistas. Converse com os personagens ao seu redor. Tome a iniciativa.

O tempo todo, tenha em mente quais são seus objetivos e como você pode alcançá-los. Você e os outros jogadores são os astros de uma série feita especialmente pra vocês, e vocês não vão chegar a lugar nenhum parados esperando a aventura bater na sua porta.

Seja ativo, não passivo. Se só for seguir uma dica deste post, siga essa.

2- A existência do seu personagem depende das coisas que você diz e faz no jogo

Você pode ter criado cinco páginas de background para o seu personagem, cheias de drama e relações complicadas. Mas nada disso importa se só o que você faz no jogo é sacar a espada e bater nas pessoas.

Sua personalidade, no papel, não importa a menos que você aja dessa forma no jogo.

Você é um músico trapaceiro? Toque música e faça trapaças! Não adianta nada criar toda uma personalidade na ficha, se vai jogar da mesma forma com um bárbaro burro ou um feiticeiro ganancioso.

Essa dica tem a ver com a primeira. Seja ativo. O que vale são suas ações.

Mostre seus talentos, sua personalidade, seus contatos. Mostre que o personagem existe.

dicas jogador de rpg

3- Não tente parar as coisas

Negar as ações de outro jogador é um tipo de jogada inútil que impede a história de avançar.

O guerreiro de pavio curto quer bater num NPC, mas o monge é contra. O guerreiro diz que vai dar um soco, o monge diz que vai segurar o punho dele.

Sabe o que isso quer dizer? Que NADA ACONTECEU, na prática. Gastamos tempo de jogo fazendo com que a história ficasse parada no mesmo lugar, e tempo é a pior coisa pra perder enquanto jogo.

Eu já escrevi sobre negar as ações dos outros, você pode ler clicando aqui.

A dica que dou é a mesma que dei naquele outro post: aceite. Aceite e construa em cima.

O guerreiro quebrou o nariz de alguém? O que acontece em seguida? Seu monge corre pra ajudar o NPC ferido? Ele dá um esporro no guerreiro na frente de todos? Ele começa a se desculpar para os amigos do NPC pra evitar uma briga?

Qualquer que seja a resposta das perguntas, isso é a história progredindo.

dicas jogador de rpg

4- Você está no controle do personagem, não o oposto

Como eu escrevi aqui, é ruim no jogo quando um jogador diz “meu personagem faria isso” pra tomar uma atitude ruim que vai prejudicar o jogo pros outros.

Mas existe um outro lado dessa moeda. Quando o jogador diz “meu personagem não faria isso”, como desculpa para não agir.

Em vez de ficar preso a essas noções estáticas do personagem, participe da história e invente uma razão pro personagem estar fazendo o que está fazendo.

Seu bruxo odeia a igreja, mas todo o resto do grupo vai fazer uma missão pra ajudar a igreja? OK. Invente um motivo pra estar participando, mas não fique de fora. Talvez seja seu senso de dever para com o grupo. Talvez use isso como uma oportunidade de espionar coisas dentro da igreja.

Invente o que for, mas não use seu personagem como desculpa pra impedir o progresso da história. Ninguém se lembraria da história do hobbit que mandou o Ganfalf ir à merda e ficou em casa fumando cachimbo. Não é assim que se faz uma história boa.

E se o seu personagem está sempre tendo problemas pra participar dos eventos da história, o problema é seu personagem. Ainda bem que a personalidade e os motivos dele não estão escritos em pedra. Você sempre pode mudar.

dicas jogador de rpg

5- Não prejudique os outros jogadores

Um ladrão. Que rouba coisas dos outros jogadores. E a habilidade dele é tão alta que ele sempre consegue roubar coisas dos outros sem ninguém perceber.

Ele não é um ótimo personagem?

Não. Não! Ninguém gosta desse cara. Sério. Você joga assim? Os outros jogadores odeiam seu personagem. Talvez odeiem você. Se ninguém está reclamando em voz alta, pode ter certeza que eles reclamam de você pelas costas.

Não seja esse cara. Ninguém gosta desse cara.

Da mesma forma, atacar outros jogadores também é problemático. Na maioria das vezes, isso acaba com a diversão dos outros.

Se você está pensando em fazer algo assim, lembre-se que pra isso vale a mesma regra que pro sexo: se você não tem 100% de certeza que a outra pessoa deu o consentimento dela pra você fazer isso, não faça.

A exceção, é claro, é em jogos que suportam (e até incentivam) isso. Jogos como Paranoia ou Dogs In The Vineyard. Talvez até Apocalypse World. Mas aí é porque as pessoas já sabem e esperam isso, e aceitaram jogar.

Na dúvida, pergunte pro outro jogador se está tudo bem se o seu personagem prejudicar o dele. Só faça isso se o resultado tornar a história melhor. Se o outro jogador disser não, aceite como um adulto e não fique enchendo o saco de ninguém.

Existem muitos outros personagens (e coisas) pelo mundo que você pode roubar, matar e humilhar.

dicas jogador de rpg

6- Conheça as regras do jogo. Não seja um chato em relação a isso.

Se você conhece o sistema de jogo que estão usando, é muito mais fácil mestrar pra você. Você conhece as limitações das suas ações. Você sabe julgar mais ou menos as suas chances de ter sucesso com uma ação. Você sabe analizar uma situação e agir de acordo, porque você entende as regras que regem o mundo.

Aprenda as regras do jogo.

Não precisa nem conhecer o sistema todo. Sério, quem é que decorou as regras do GURPS sobre o tempo que você leva para cavar uma cova de 2,8 metros quadrados? Mas é importante entender como o sistema funciona e as principais regras dele.

Mas se você sabe as regras… pelo amor do meu D20, não seja um advogado de regras. Esse é o cara que interrompe o jogo pra ficar discutindo detalhes de uma regra específica. Sabe o que eu falei lá em cima sobre ninguém gostar do cara que rouba e mata seus amigos? Então, ninguém gosta do advogado de regras também.

O difícil de se reconhecer é que o advogado de regras não sabe que é um advogado de regras. A forma de detectar é a seguinte: se você está discutindo sobre uma regra por mais de 20 segundos, você é um advogado de regras. Melhor parar.

O advogado de regras é o equivalente ao cara que fica no corredor do colégio mandando as crianças pararem de correr. Ou seja, ele está acabando com toda a diversão.

Algumas vezes o mestre pode aplicar errado uma regra. É uma pena, mas acontece. Mas em todos esses anos eu nunca tive um momento em que o grupo ficou mais feliz e a história ficou mais divertida por termos perdido dez minutos discutindo até o mestre mudar uma regra. Nunca.

dicas jogador rpg

7- Dê sua atenção total ao jogo. Se não puder fazer isso, não jogue.

Sabe qual é o melhor momento pra sacar seu celular e jogar uma partida de Candy Crush Saga? É quando você está cagando durante o horário de trabalho, não quando está na mesa de jogo com seus amigos.

Se você está tão entediado com o que você está fazendo que você sente a necessidade de jogar outro jogo ou acessar o Facebook, peça desculpas e vá embora. Você está acabando com o moral do resto grupo.

Eu prefiro uma cadeira vazia no meu jogo do que alguém no celular. Eu não preciso entreter uma cadeira vazia, e nem me sinto um mestre de merda por falhar em conquistar a atenção da cadeira.

Talvez a história do jogo esteja entediante. Eu entendo, isso acontece. Mas aí eu volto pra dica 1 deste post. Faça alguma coisa. Não é responsabilidade do mestre sozinho tornar o dia divertido. Aja e dê a ele material para trabalhar.

dicas jogador rpg

8- Se você deixar alguém desconfortável, peça desculpas e não faça de novo

Essa é uma dica sobre a relação interpessoal entre os jogadores, mas ainda assim é importante.

Quando estamos nos divertindo com amigos, a gente acaba se empolgando. Uma conversa inocente pode se transformar num papo animado sobre o sabor de um feto abortado frito. Ou uma partida de RPG se desvia pra um grupo tentando reanimar uma cabrita para ser usada num ato sexual pra distrair alguém enquanto roubam um cofre.

Sei lá. Coisas escrotas acontecem.

Mas quando nos reunimos com os amigos toda semana, existe a chance de algum dia a brincadeira ir para um tema que ofende alguém. Ou deixa alguém desconfortável. Talvez você tenha feito uma piada de mãe com alguém que perdeu a mãe recentemente. Ou falou sobre algo que é tabu para um outro jogador.

Seja o que for, a outra pessoa pode ser sentir desconfortável. Seus amigos não estão se reunindo com você pra se sentir mal. Vocês estão juntos pra se divertirem.

Se algo assim acontecer, não tente fingir que nada aconteceu. E não zoe a pessoa que ficou ofendida.

Se você achar que ofendeu alguém, pergunte a ela discretamente se ficou ofendida. Não precisa chamar a atenção do grupo todo pra isso. Se ela ficou, peça desculpas (sinceras!) e depois pare de falar daquela coisa.

Seja legal. Seja extra-legal. Ninguém vai pensar menos de você por causa disso.

dicas jogador rpg

9- Seja um contador de histórias

É comum a gente pensar no mestre como o contador de histórias. Alguns sistemas até chamam o mestre de Narrador. Com isso tudo, é fácil de esquecer que os jogadores também estão lá pra contar uma história.

Você também está lá pra contar uma história.

Então faz um esforço. Fale algumas palavras além de “eu ataco ele”. Invente umz voz pro personagem. Tente sempre descrever suas ações.

E não pare por aí. Veja com o Mestre até onde você pode influenciar. Talvez você possa ficar responsável por descrever a igreja local em vez de deixar isso pro mestre. Descrever como se comportam os bandidos locais. Ou onde fica a cidade mais próxima.

Se o mestre te der essa liberdade, não abuse. Seja breve. Interpretar não significa fazer um longo monópolo ou tomar toda a atenção do mestre só pra você.

A ideia de narrar é tornar a aventura mais rica, não mais longa.

OD&D dicas jogador rpg

10- Aceite as falhas

Tem gente que odeia falhar. Eu sei que às vezes a expectativa pelo sucesso pode ser alta. Como quando você fica um tempo longo esperando sua vez num jogo com muita gente, ou quando você descreve uma ação fantástica. Mas aí sua expectativa é arruinada por uma falha horrível nos dados.

Merda acontece.

O que muita gente não sabe que quando você aprende sobre roteiros (seja de livro ou cinema), você aprende que falhas são uma das principais ferramentas para tornar as histórias mais interessantes e movê-las adiante.

Falhas são excelentes pra criar drama!

Falhas não são (ou não deveriam ser) um bloqueio no andamento da história. Elas na verdade desviam a história para uma nova direção, e essa direção pode ser muito mais interessante.

Combine com o seu mestre para que você possa influenciar o resultado também na falha. Descreva como você falhou. Por que falhou. Alguns sistemas, como o Dungeon World, são excelentes nisso.

Não veja a falha como um fracasso pessoal. Veja a falha como uma chance de aumentar o drama e a tensão na história.

dicas jogador rpg

Conclusão

RPG é um jogo. Ele não é uma história sobre o seu personagem. Não é sua chance de explorar seus amigos. Não é o momento de bater papo sobre futebol. Não é o momento de ficar quieto à mesa. RPG é um jogo.

Seus amigos decidiram jogar juntos. Reservaram tempo para isso. Estão todos criando uma história juntos, para vocês mesmos. A história (e a diversão que ela traz pro grupo) vem em primeiro lugar.

Este é um jogo. Então jogue. Mas respeite os outros jogadores. Respeite a história. Aceite que muitas vezes a história não vai acontecer do seu jeito, e que não ser do jeito pode ser muito interessante.

Faça o que é melhor para o jogo, para todo o grupo. Seja ativo! Seja positivo! Seja interessante! Mude as coisas!

Se você não voltar pra casa depois da partida com boas lembranças da partida, todo o grupo falhou, não só o mestre.

Então colabore.

Readers Comments (2)

  1. Melhor texto, vou mandar pros meus jogadores ♥

    Responder

Deixe uma resposta